Google+ Followers

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

LUIZ FERNANDO VERÍSSIMO: "DEZ COISAS QUE LEVEI ANOS PARA APRENDER"




1. Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.

2. As pessoas que querem compartilhar as visões religiosas delas com você, quase nunca querem que você compartilhe as suas com elas.

3. Ninguém liga se você não sabe dançar. Levante e dance.

4. A força mais destrutiva do universo é a fofoca.

5. Não confunda nunca sua carreira com sua vida.

6. Jamais, sob quaisquer circunstâncias, tome um remédio para dormir e um laxante na mesma noite.

7. Se você tivesse que identificar, em uma palavra, a razão pela qual a raça humana ainda não atingiu (e nunca atingirá) todo o seu potencial, essa palavra seria “reuniões”.

8. Há uma linha muito tênue entre “hobby” e “doença mental”.

9. Seus amigos de verdade amam você de qualquer jeito.

10. Nunca tenha medo de tentar algo novo. Lembre-se 
de que um amador solitário construiu a Arca. Um 
grande grupo de profissionais construiu o Titanic.



sábado, 12 de outubro de 2013

CASA ARRUMADA - AUTOR NÃO É CARLOS DRUMOND DE ANDRADE. É LENA GINO.









     Casa arrumada é assim:
     Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
     Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
     Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
     Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo: Aqui tem vida...
     Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
     Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
     Sofá sem mancha?
     Tapete sem fio puxado?
     Mesa sem marca de copo?
     Tá na cara que é casa sem festa.
     E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
     Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
     Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
     Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
     A que está sempre pronta pros amigos, filhos, netos, pros vizinhos...
     E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
     Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
     Arrume a sua casa todos os dias...
     Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
     E reconhecer nela o seu lugar.
                    (extraído do Blog Lena Gino Mundo Paralelo)                                                                   http://mundoparalelog.blogspot.com

Obs.: O grifo é de minha autoria.


     Assim é a casa com que sonhamos.
     Impressionante a quantidade de vezes em que encontramos, na internet, a postagem do texto acima.
     Sinal de apreciação... Caiu no gosto do povo.
     Mais espantoso, ainda, é o fato de tão lindo texto ser atribuído a Carlos Drumond de Andrade.
     O estilo lembra, de fato, os escritos Drumondianos.
     Meio sem querer, achei uma reivindicação de autoria do mesmo.
     Muito interessante.
     Lena Gino, a verdadeira autora, se apresenta como tal e solicita seja feita a correção.
     Defende o que é seu tal como uma leoa com seus filhotes.
     Produção sua, ora!
     E a correção é feita, quase que imediatamente, através de um comentário no Blog Lena Gino Mundo Paralelo, na pagina "Casa Arrumada". Desculpas são pedidas de forma atenciosa e sincera.
     Enchi-me de curiosidade... Passei a pesquisar e
encontrei inúmeras outras postagens de Casa Arrumada, sempre citando Carlos Drumond de Andrade como autor.
     E agora, Lena Gino?
     Terá que fazer uma reivindicação geral...
     Se quiser, poderei ajudá-la. Afinal, um texto tão primoroso, tão gostoso, que diz tudo o que queremos falar, ficar assim sem lhe dar o crédito... 
     Em tempo: são maravilhosos os demais textos de Lena Giro que encontrei até agora! Nem a conhecia... Belo achado eu fiz.