Google+ Followers

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012


FILOSOFIA SOBRE O CAOS IMPOSTO PELA MORTE


O "Semeador de idéias" comentou que o corpo humano tem cerca de três trilhões de células, e nenhuma delas estava geneticamente programada para a solidão da inexistência, preparada para morrer. A morte era inevitável, mas não era natural para o código genético. Sobreviver era a meta última desse código. Por isso, quando uma pessoa entrava em qualquer situação de risco, bilhões de neurônios protestavam, produzindo milhares de reações para a fuga ou o enfrentamento do risco. Até o ato suicida gerava um protesto cerebral solene em favor da vida, capitaneado pela taquicardia e pelo aumento da frequência respiratória. Para ele, mesmo o câncer representava a sede pela continuidade da existência biológica, embora promovida por genes egocêntricos, e ainda que trouxesse graves consequências. A célula cancerígena abandonava a unidade corporal e seguia a carreira solo de ser eternamente jovem, multiplicando-se incontrolável e egoisticamente, gerando uma competição predatória por nutrientes com outras células. 

Texto transcrito do livro O Semeador de Ideias, de Augusto Cury, página 29. 

Há muito vejo os livros do escritor, que também é médico, relacionados em revistas ou expostos nas livrarias como os mais vendidos. Sempre relutei em tomar um deles para leitura julgando tratar-se de livro de auto-ajuda. Li muitos do gênero, principalmente do Dr. Lair Ribeiro, por recomendação de meu antigo médico, que me operou há anos. Li de autores religiosos também. Não resolve problema de ninguém.
A Bíblia sim. Mas tem que ser tomada como oração, não como simples leitura.
Resolvi conhecer Augusto Cury. Extraordinário! Ainda estou lendo o livro. Esta página impressionou-me bastante.
Uma leitura assim é impossível quando se está no auge do sofrimento físico que também envolve a mente e as emoções.
De quanta força dispõe o ser humano para enfrentar situações de perigo, catástrofe, morte! Somos mais fortes do que possamos imaginar. Tomemos conhecimento disto e nos lançemos à luta! Agarremos a vitória de qualquer jeito!

Quem nos programou de maneira assim tão formidável?

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

A REDE DE DORMIR





Para dormir numa rede,
cumpre logo prevenir,
não é chegar e deitar,
nem é deitar e dormir.




A rede é como o cavalo,
que para a gente montar,
tem que primeiro amansá-lo
para depois governar...




Tem de procurar o jeito
de deitar enviesado
pois não dando esse jeitinho
não está, em regra, deitado...




E em deitando, deixe sempre,
um certo espaço, porque
vem o seu anjo da guarda
deitar, dormir com você.
 
©Adelmar Tavares

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

COMADRE YVONE



     Após subir os sessenta e poucos degraus da Igreja de São Sebastião de Varre-Sai, detive-me um pouco em seu átrio, para recompor as forças.
     Ao olhar para a escadaria, vejo despontando, a cada degrau subido, o rosto de minha comadre Yvone Ramos.
     Ela vem com um sorriso nos lábios.
     Eu vou sorrindo para ela em resposta também...
     Aproximando-se bem de mim, ela diz:
     - Viu só? Estou com as flores para enfeitar a Capela do Santíssimo!
     Então é que fui reparar no buquê de rosas que ela trazia.
     Devo ter ficado com cara de tola, porque ela voltou a falar:
     - Não se lembra do que você disse? Que ainda me veria com uma braçada de flores para ornamentar a Igreja?
     - Oh, Yvone! - respondi - Nem me lembrava mais... Ainda bem que lhe desejei coisa boa!

     Anos antes,  eu "proferira aquela sentença" a seu respeito e na sua presença. Veja só como aconteceu.
      
      Retornei ao NEC, após ter ficado cedida por um ano, mais ou menos, à Secretaria Municipal de Educação. Sentia-me uma estranha no ninho ao constatar que havia perdido minhas funções ali. Tive a idéia de pedir mesa, cadeira e uma velha máquina de escrever. Coloquei tudo em um canto e fiquei ali. Com isto, queria dar um recado:
-"Ó gente! Estou aqui! Tenho uma máquina para datilografar. Podem dar-me serviço."

    A Secretaria de Estado de Educação já estava informatizando todos os seus órgãos. Entre nós, já sobravam funcionários que, em breve, retornariam ao seu local de origem.

     Com a exoneração de Prof. Francisco de Assis Pereira do cargo de Diretor-Geral do NEC, havia assumido o Prof. Célio Roberto Pereira. Yvone Ramos e Suely Avellar permaneceram como Diretoras-Adjuntas.

     Eu assim, sem ocupação, levei minha Bíblia e ia anotando em um caderno os versículos que escolhia para minha vida.
     Yvone, um dia, falou em voz mais alta, para todos e para mim, em particular, creio eu:

     - Acho que quem tem vocação religiosa deve tornar-se padre ou freira, conforme o caso.
     
     Eu entendi que ela não aprovava minha leitura bíblica em local de trabalho. Para ser bem sincera, nem eu... Mas não aguentaria cumprir o horário a olhar pela janela. Bater papo também seria desagradável.
   E eu estava, então, totalmente ocupada com "as coisas de Deus": membro dos Vicentinos e participante do Grupo de Oração Nossa Senhora da Natividade (Renovação Carismática Católica).  Participava da missa quase que diariamente e não perdia a adoração ao SS nas primeiras sextas-feiras. Até parecia membro do Apostolado da Oração!
     Havia abandonado todo tipo de leitura que não fosse religiosa. Daí levar a Bíblia...
   
    Então, dei à Yvone a seguinte resposta:

    - "Ainda vou ver você subir a escadaria da Igreja de São Sebastião com uma braçada de flores para enfeitar o altar!"

    Graças a Deus que lhe desejei o bem porque minhas palavras se concretizaram.
            
    Yvone, já sendo participante assídua das missas dominicais, desde os tempos difíceis do Padre Otto, tornou-se muito agradável a Deus com sua grande dedicação a Ele! Atualmente, é Ministra da Eucaristia e, por algum tempo, participou ativamente do Grupo de Oração da RCC local (Grupo de Oração Jesus Bom Pastor).


  
     

SONHO ESTRANHO! - 2 -


Minha comadre, Yvone Ramos,  e eu trabalhávamos no extinto Núcleo de Educação de Natividade, órgão responsável pelas escolas e funcionários estaduais do Município de Natividade.
Varre-Sai, na época, era o segundo distrito do Município.
Yvone e eu fomos colegas nos antigos cursos Ginasial e Normal.
Também fomos colegas na mesma Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Itaperuna(FAFITA), hoje Fundação São José, mas em cursos distintos.

O sonho que tive foi assim: "eu já me encontrava no trabalho, quando ela chegou. Observei bem sua roupa. Estava muito bem vestida, como sempre! Ao entrar, ela disse determinadas palavras."
 
Na manhã seguinte, estou eu no local onde funcionava o NEC.
Yvone era minha chefe. Viajava de Varre-Sai a Natividade todos os dias.

E ela chegou...
Eu olhei, naturalmente, a princípio. E perplexa em seguida!

Meu Deus! Como é que pode?
Vestida exatamente como no sonho da noite anterior! Tudo igual, sem tirar nem pôr!

E Yvone falou.
Falou as palavras que escutei durante o sonho!

O que é isto? Aí fiquei estarrecida...

Na noite seguinte, aconteceu a mesma coisa.
E na manhã seguinte também!


segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

ISAAC NEWTON E A LEI DA GRAVIDADE

 
Não veja nenhum sinal de pornografia na foto acima. Se o vir é porque tem a mente poluída. Se fosse uma mocinha de 15 anos ainda poderia pensar coisas e tal...
 Quem não sabe que isto acontece com as mamas femininas?
É um exemplo da Lei da Gravidade descoberta por Isaac Newton!
Ah! Se esta maldita lei pudesse ser revogada!... Seria uma alegria geral!


domingo, 22 de janeiro de 2012

SANTO ANTÔNIO, TENENTE-CORONEL DO EXÉRCITO BRASILEIRO



   
          Trata-se de uma curiosidade a respeito de Santo Antônio. Eu não a conhecia e achei muito interessante.
 Foi divulgada pelo jornal O Globo, de 25/12/2011, por estar relacionada ao Convento de Santo Antônio, situado no Largo da Carioca, Rio de Janeiro, RJ, que está passando por uma restauração completa. É uma construção de mais de 400 anos e o objetivo é devolver-lhe as feições originais
     Santo Antônio virou oficial após ser-lhe atribuída a retirada dos invasores franceses em 1710.
     Com certeza, alguém invocou sua intercessão e Dom João VI quis honrá-lo, nomeando-o tenente-coronel e conferindo-lhe o soldo de oitenta (80) mil réis mensais, pagos ao Convento até o início do século XX. 
     Eu desconhecia este fato, embora tenha sido frequentadora assídua da missa de terça-feira (dia da semana dedicado a Santo Antônio) no Convento no Largo da Carioca.
     Luciene, minha irmã caçula, levou-me até lá no horário das 14:00 horas, quando é feita a aspersão de todos com água benta. Antes, são feitas as leituras bíblicas e a Pregação do Evangelho conforme a liturgia do dia.
     Li a vida do Santo. É maravilhosa! Ele se livrava da tentação traçando o sinal da Cruz.
Fez importantes sermões e tinha uma fé inabalável em Jesus, o Senhor dos Senhores.
      Quanto aos milagres a ele atribuídos é preciso que se entenda que toda "graça" vem de Deus. Ele, Santo Antônio, foi e é um grande intercessor.
     Nós, católicos, acreditamos na intercessão, dos santos. Da minha parte, posso afirmar que acredito não só porque "a comunhão dos santos" consta da nossa Profissão de Fé, que é a oração do Creio.
     Acredito porque já a experimentei, de Santo Antônio em especial, obtendo a resposta de Deus à minha oração e sem muita demora.
      Havendo alguma dúvida a respeito da intercessão dos santos, é fácil eliminá-la. Basta ver com os próprios olhos a quantidade de pessoas que praticam algum ato em agradecimento ao favor concedido.
      Sei, por experiência e ensinamento, que não é necessário um grande sacrifício para expressar agradecimento a Deus. Ele aceita um pequeno gesto ou palavra que saia do coração...
     
    

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

COISAS IMPORTANTES




Ouvir uma palavra de carinho...
faz bem a saúde!
Um gesto de amor...
sempre aquece o coração!
O julgamento alheio...
não é importante!
Deve-se ser criança...
a vida toda!
É preciso...
cultivar a paz interior!
Sonhar...
é preciso!
E o mais importante de tudo...
somos livres para as nossas escolhas!
Não podemos viver apenas para nós mesmos!
Aproveite ao máximo cada instante de vida,
Pois ele é único! 


(autor desconhecido)

domingo, 15 de janeiro de 2012

GIRASSOL







Nossos olhos são seletivos. Nós "focalizamos" o que queremos ver e deixamos de ver o restante.
Devemos focalizar o lado melhor, mais bonito, mais vibrante das coisas, assim como um girassol escolhe sempre estar virado para o sol!
Nossa atitude deve ser a de uma "antena" que tenta, ao máximo possível, pegar o lado bom da vida.
Na natureza, nós temos uma antena que é assim: o GIRASSOL.
Ele se volta para onde o sol estiver mesmo que o sol esteja escondido atrás de uma nuvem.
Temos de treinar para ser girassol que busca o sol, a vitalidade, a força e a beleza.
Por fim, existe uma particularidade do girassol que muitos desconhecem: quando não há sol, ele se vira para outro girassol.
Que isto sirva de lição para nós!
Quando estivermos tristes, aproximemo-nos das pessoas e não nos afastemos delas.
Assim, uma ajuda a outra.
É este o segredo de uma vida melhor.

SÓ NO BRASIL!

Dos 181 países que fazem parte da ONU, o Brasil é o único país que paga salário aos seus vereadores. Até l977, apenas vereadores das capitais recebiam um modesto valor a título de ajuda de custo.
 
Em todos os outros países, o trabalho de vereador é voluntário, encarado pelos cidadãos como um dever público para com sua comunidade, sendo exercido sem qualquer custo para os cofres da municipalidade.
  
transcrito de http://puteiro-nacional.blogspot.com/




DAÍ TÃO GRANDE EMPENHO DOS POLÍTICOS  PELA REELEIÇÃO!

NINGUÉM LUTARIA (como não se fazia outrora) SE O CARGO FOSSE EXERCIDO GRATUITAMENTE!

VARRE-SAI, UM DOS MUNICÍPIOS MAIS POBRES DO BRASIL, MAS DE TANTO VALOR: DÊ UM BASTA A ESTA SITUAÇÃO!

O PAÍS TODO ESTÁ LUTANDO PELA "NÃO REELEIÇÃO" DOS POLÍTICOS QUE AÍ ESTÃO.

VAMOS DAR UMA FORÇA, AINDA QUE NOS CONSIDEREMOS FRACOS!




TÍTULO ELEITORAL

Para meditar:
Dizem que o título eleitoral é uma arma contra a corrupção.

Eu acho o contrário, pois é através dele que nascem muitos corruptos.



transcrito de http://resumopolitico.blogspot.com

sábado, 14 de janeiro de 2012

LI A BIÓPSIA EM SONHO ANTES DELA CHEGAR



TUMOR MALIGNO. 
MEMORIAL IN AMÉM.

Este era o resultado de uma biópsia.
Vinha impresso em papel de cor azul, grosso como uma cartolina. A folha tinha cerca de vinte centímetros de largura. Muito comprida, mais de meio metro.

Continha vários parágrafos e todos eram iguais.
Os parágrafos eram escritos em Língua desconhecida.
Após cada parágrafo, vinham as palavras acima e dispostas desta forma:

TUMOR MALIGNO.
MEMORIAL IN AMÉM.

 
Li, portanto, o resultado do exame antes de tomar conhecimento do que fora realizado pelo Laboratório.

Trata-se de um sonho que eu tive após a cirurgia a que me submeti em Porciúncula, RJ, com o médico Dr. Antônio Jogaib.

Não foi visão. Foi um sonho. Um sonho muito real.

Uma linda jovem com pele rosada, lisa, perfeita como um pêssego.
Não vi seu cabelo nem seu corpo. Só o rosto. Inesquecível!
Aproximou-se de meu travesseiro, deu-me um beijo na testa e entregou-me um papel azul-claro bem enrolado e amarrado com uma fita. Seu rosto ficou junto ao meu e pude observá-lo muito bem.

O sonho aconteceu em dezembro de 1985. Uns sete ou oito dias após a cirurgia a que me submeti. A cirurgia que foi um divisor de águas na minha vida.

Fiquei muito agitada e, na manhã seguinte, pedi a Lúcia, minha irmã, que obtivesse notícias da biópsia para mim.
Embora ela tenha sabido mais cedo, só à tarde sentiu-se em condições de me comunicar que já estava nas mãos do médico que me operara.
No outro dia, fui ao Hospital de Porciúncula para retirar alguns pontos e Dr. Antônio Jogaib entregou-me a biópsia (vide postagem mais antiga: Carcinoide?!).


Relatei-o a um padre na esperança de obter explicação para as palavras MEMORIAL IN AMÉM.
Palavras de várias línguas, disse-me ele... Significado nenhum.

E ficou por isto mesmo. Pensei muito a respeito e o faço até hoje...

Ah!  Se pudesse contar com o Profeta Daniel que decifrou o sonho do rei Nabucodonosor (Dn 2).





quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

IDOSOS OU VELHOS?


http://www.direitodoidoso.com.br/

Você se considera uma pessoa idosa, ou velha?
Acha que é a mesma coisa?
Pois então ouça o depoimento de um idoso de setenta anos:
Idosa é uma pessoa que tem muita idade. Velha é a pessoa que perdeu a jovialidade.
A idade causa degenerescência das células. A velhice causa a degenerescência do espírito. Por isso nem todo idoso é velho e há velho que ainda nem chegou a ser idoso.
Você é idoso quando sonha. É velho quando apenas dorme.
Você é idoso quando ainda aprende. É velho quando já nem ensina.
Você é idoso quando pratica esportes, ou de alguma outra forma se exercita. É velho quando apenas descansa.
Você é idoso quando ainda sente amor. É velho quando só tem ciúmes e sentimento de posse.
Você é idoso quando o dia de hoje é o primeiro do resto de sua vida. É velho quando todos os dias parecem o último da longa jornada.
Você é idoso quando seu calendário tem amanhãs. É velho quando seu calendário só tem ontens.
O idoso é aquela pessoa que tem tido a felicidade de viver uma longa vida produtiva, de ter adquirido uma grande experiência. Ele é uma ponte entre o passado e o presente, como o jovem é uma ponte entre o presente e o futuro. E é no presente que os dois se encontram.
Velho é aquele que tem carregado o peso dos anos, que em vez de transmitir experiência às gerações vindouras, transmite pessimismo e desilusão. Para ele, não existe ponte entre o passado e o presente, existe um fosso que o separa do presente pelo apego ao passado.
O idoso se renova a cada dia que começa; o velho se acaba a cada noite que termina.
O idoso tem seus olhos postos no horizonte de onde o sol desponta e a esperança se ilumina. O velho tem sua miopia voltada para os tempos que passaram. O idoso tem planos. O velho tem saudades.
O idoso curte o que resta da vida. O velho sofre o que o aproxima da morte.
O idoso se moderniza, dialoga com a juventude, procura compreender os novos tempos. O velho se emperra no seu tempo, se fecha em sua ostra e recusa a modernidade.
O idoso leva uma vida ativa, plena de projetos e de esperanças. Para ele o tempo passa rápido, mas a velhice nunca chega. O velho cochila no vazio de sua vida e suas horas se arrastam destituídas de sentido.
As rugas do idoso são bonitas porque foram marcadas pelo sorriso. As rugas do velho são feias porque foram vincadas pela amargura.

Em resumo, idoso e velho, são duas pessoas que até podem ter a mesma idade no cartório, mas têm idade bem diferente no coração.

A vida, com suas fases de infância, juventude, madureza, é uma experiência constante. Cada fase tem seu encanto, sua doçura, suas descobertas. Sábio é aquele que desfruta de cada uma das fases em plenitude, extraindo dela o melhor. Somente assim, na soma das experiências e oportunidades, ao final dos seus anos guardará a jovialidade de um homem sábio. Se você é idoso, guarde a esperança de nunca ficar velho.

 Autor desconhecido - extraído do site:



segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

"A NÓS DESCEI DIVINA LUZ " - CÂNTICO INVOCATÓRIO


A nós descei Divina Luz, a nós descei Divina Luz 
Em nossas almas acendei, o amor, o amor de Jesus (bis)

Vinde Santo Espírito / e do céu mandai / tua luz um raio
Vinde Pai dos pobres / Doador dos dons / Luz dos corações
Grão consolador / noss'alma habitais / e nos confortais
Na fadiga pouso / no ardor brandura / e na dor ternura.

Luz venturosa / que vossos clarões / encham os corações
Sem vosso poder / nada há no vivente / nada de inocente
Lavai o impuro / e regai o seco / curai o enfermo
Dobrai a dureza / aquecei o frio / livrai do desvio.

Aos vossos fiéis / que confiantes oram / dai os sete dons
Dai virtude e prêmio / e no fim dos dias / eterna alegria.
Aleluia, aleluia, aleluia, aleluia!


Cantar alegra a alma. Cantar este cântico é invocar o auxílio do Espírito Santo que é Deus, junto com o Pai e o Filho Jesus.

O Espírito Santo é a Pessoa Divina que age profundamente em nós.

Conheça este cântico na voz de Maria do Rosário! Voz clara, poderosa, ardorosa de quem canta e reza.


sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

COACHING



      Coaching é uma terapia, um treinamento, um método de
desenvolvimento ainda considerado novidade no Brasil.

     Tem como objetivo atingir, despertar ao máximo o potencial do ser humano, levá-lo a conquistar o bem-estar, a meta desejada, o seu autodesenvolvimento.
     Busca, sempre, o benefício da pessoa em qualquer situação.
     
     O coaching envolve duas partes: quem busca e quem orienta. É uma parceria.
      
      Coach é o orientador, o especialista, o conselheiro. 
      É quem aplica o coaching. Não possui formação específica. Mas tem que possuir, necessariamente, a intenção pura de beneficiar pessoas, ser conhecedor consistente do ser humano, ter ordenação mental e visão mais ampliada do mundo.
     
     Coachee é  a pessoa que busca o coaching.
     A busca pode ser individual ou grupal (no caso de uma empresa, por exemplo, que busca promover o desenvolvimento de seus integrantes).
     Quem busca o coaching pode estar em início de carreira ou já ter anos de estrada.
      É uma busca por novos entendimentos, novas alternativas, novas opções que possam ampliar as realizações e conquistas da pessoa/coachee.
      
     A jornalista Mariana Viktor, na revista Ana Maria, número 792, em um reportagem aparentemente despretensiosa, ensina como usar o coaghing.
      Imagine: usá-lo a favor do perdão!
      Perdoar é uma necessidade e uma obrigação, tanto que Jesus, o Senhor, determinou: "quem não perdoar, não será perdoado".
      Mas perdoar não é só pronunciar "eu perdoo" e pronto.
     O coração continuará abrigando os sentimentos corrosivos de amargura, tristeza, decepção, raiva, ódio...
     
      Perdoar implica em todo um processo cujo primeiro passo consiste em "querer perdoar". Você tem que querer "querer"!
      O segundo passo é a "ação"
      Tanto o querer quanto o agir têm que ser trabalhados.
     
     Mariana Viktor, assumindo a posição de coach ensina uma técnica que vai transformar o "querer" em "ação".
      Já conheço tal técnica. Conheço-a de ouvir falar. Nunca a pratiquei. Mas já é hora.
      
     Eis a técnica:
     
     - Escreva uma carta para a pessoa que você precisa perdoar e diga o que a incomodou e como se sentiu/sente.
      - Imagine e aceite que aquela pessoa não soube agir melhor naquele momento.
      - Escreva o que aprendeu com a situação.
      - Agradeça pelo aprendizado proporcionado mesmo que tenha sido difícil.
      - Termine com "eu perdoo".
      - Coloque as páginas escritas em um envelope, com dados de remetente e destinatário.
       - Queime o envelope e sinta que o fogo que o devora queima e leva embora também toda a mágoa que "entupia" o seu  coração.
      Pronto. Agora é experimentar para confirmar a eficácia da técnica.
    
     Ó Deus, fazei que eu use corretamente esta técnica e consiga perdoar de vez o "abençoado sem-vergonha" que me causou tanto aborrecimento por tão pouco.
      Está tão vivo na minha mente e coração que parece ter sido ontem.
     Magoou-me tanto, tanto que me tornei ressentida com os seus familiares também!


Fontes:

http://www.sbcoaching.com.br/
http://www.quantumassessment.com.br/
Revista Ana Maria, Ed. Abril, nº 792, dezembro/2011


quarta-feira, 4 de janeiro de 2012

GILCA RIBEIRO, IRMÃZINHA DE SANTA TEREZINHA

Irmã Gilca e Irmã Arlete são as duas últimas remanescentes das muitas freiras que atuavam aqui em Varre-Sai, pertencentes (é este o termo correto?) ao Instituto de Santa Teresinha, fundado pelo Padre Rosário em Campos/RJ, sede deste Bispado.
Dedicavam-se especialmente à Educação.
Hoje, o Colégio Santa Teresinha está fechado.
As duas continuam vivendo aqui porque gostam do lugar.

Dentre as importantes atividades que exercem na comunidade, há uma que o fazem muito bem: a de visitadoras.

Irmã Gilca Ribeiro, com 24 anos de vida consagrada, lembra muito Santa Teresinha: está sempre alegre, sorrindo por nada e por tudo, gosta de fotografia  como a querida Santinha.
Tal qual uma criança e uma criança feliz, é uma presença cheia de simplicidade e espontaneidade. Esteve aqui em casa há algumas semanas. Trouxe-nos uma grande paz e alegria.

Para quem está afastado da Igreja, seja por doença ou qualquer outro empecilho, uma visita que recebe é revestida de grande importância e contentamento. Na verdade, necessita dela

Esta é uma lacuna existente na Igreja Católica, sobretudo na paróquia onde não há a atuação dos Vicentinos (SSVP). Chego até a pensar que estejam sendo considerados arcaicos. Vai ver que estou imaginando coisas destituídas de veracidade! Velhice é um problema!

O certo é que, quem está bem nunca, ou raramente, lembra-se daquele que vai mal.
Além do que é desagradável a convivência com quem não vai bem por que motivo seja, admito.
Pode até ser que o católico se lembre e pretenda realizar esta obra de misericórdia que é a visita. 
Uma simples distração, entretanto, apaga de sua mente tão valiosa intenção.

Quem experimentou a doença e a consequente falta de convivência com seus conhecidos (não digo amigos, isto é raridade!) sabe do que estou falando.

Outra verdade é que visitar é uma "arte".
Eu nunca fui uma boa visitadora. Aprendi um pouco na SSVP, como membro da Conferência São José Operário, Paróquia Nossa Senhora da Natividade, RJ, consequência de, para trabalhar, haver morado na casa de minha irmã por 17 anos.

Lúcia e meu cunhado Sebastião Odithes levaram-me a fazer parte dos Vicentinos.
Foi um passo definitivo para minha reinserção na Igreja da qual estava afastada há muitos anos, bem tranquila no meu cantinho, em cima do muro e nele querendo permanecer, sobretudo quando aconteceu o "estouro" que foi o afastamento dos Católicos Tradicionalista (tão orantes, tão devotos, tão dedicados e amados), ocasionado pela posse do novo Bispo que introduziria as reformas resultantes do Concílio Vaticano II .

A SSVP, fundada por Frederico Ozanan, na França, no século XIX, desenvolve habilidosa e competentemente (devido por certo à larga experiência conquistada ao longo de século e meio de existência), uma grande quantidade de trabalho, na Igreja e na comunidade, incluindo a visitação, que é um dos motores das suas atividades.

Aqui na Paróquia São Sebastião de Varre-Sai, além das Irmãs do Instituto Santa Teresinha, desconheço a existência de equipe que se dedique a tarefa que se reveste de tanta nobreza.

Adoeceu? Sumiu da Igreja? Ninguém quer saber... Pode até querer, mas não o faz porque nada lhe é cobrado.

Visitar doentes (em casa ou no hospital), visitar presidiários, visitar as reuniões abertas do A.A. (que é uma maneira de aplaudir este Grupo que realiza trabalho tão eficiente), requer disposição, compromisso, amor ao próximo ou simplesmente obrigação de cristão.

Nossos irmãos protestantes nada deixam a desejar neste aspecto. Eles possuem know-how em abordagem, aproximação, contato, este tipo de coisa. 


Daí a importância das Irmãs Gilca e Arlete na nossa Paróquia. Elas também sabem "como fazer" e não se esquecem de que visitar enfermos e carentes de toda sorte são questões que constarão da prova definitiva que será o Juízo Final. Jesus já nos adiantou todas as questões!

Graças a Deus que elas querem permanecer aqui!
No momento em que estou digitando este texto nem tenho notícia delas. Mas conto com a presença delas entre nós por muitos anos.