Google+ Followers

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

COACHING



      Coaching é uma terapia, um treinamento, um método de
desenvolvimento ainda considerado novidade no Brasil.

     Tem como objetivo atingir, despertar ao máximo o potencial do ser humano, levá-lo a conquistar o bem-estar, a meta desejada, o seu autodesenvolvimento.
     Busca, sempre, o benefício da pessoa em qualquer situação.
     
     O coaching envolve duas partes: quem busca e quem orienta. É uma parceria.
      
      Coach é o orientador, o especialista, o conselheiro. 
      É quem aplica o coaching. Não possui formação específica. Mas tem que possuir, necessariamente, a intenção pura de beneficiar pessoas, ser conhecedor consistente do ser humano, ter ordenação mental e visão mais ampliada do mundo.
     
     Coachee é  a pessoa que busca o coaching.
     A busca pode ser individual ou grupal (no caso de uma empresa, por exemplo, que busca promover o desenvolvimento de seus integrantes).
     Quem busca o coaching pode estar em início de carreira ou já ter anos de estrada.
      É uma busca por novos entendimentos, novas alternativas, novas opções que possam ampliar as realizações e conquistas da pessoa/coachee.
      
     A jornalista Mariana Viktor, na revista Ana Maria, número 792, em um reportagem aparentemente despretensiosa, ensina como usar o coaghing.
      Imagine: usá-lo a favor do perdão!
      Perdoar é uma necessidade e uma obrigação, tanto que Jesus, o Senhor, determinou: "quem não perdoar, não será perdoado".
      Mas perdoar não é só pronunciar "eu perdoo" e pronto.
     O coração continuará abrigando os sentimentos corrosivos de amargura, tristeza, decepção, raiva, ódio...
     
      Perdoar implica em todo um processo cujo primeiro passo consiste em "querer perdoar". Você tem que querer "querer"!
      O segundo passo é a "ação"
      Tanto o querer quanto o agir têm que ser trabalhados.
     
     Mariana Viktor, assumindo a posição de coach ensina uma técnica que vai transformar o "querer" em "ação".
      Já conheço tal técnica. Conheço-a de ouvir falar. Nunca a pratiquei. Mas já é hora.
      
     Eis a técnica:
     
     - Escreva uma carta para a pessoa que você precisa perdoar e diga o que a incomodou e como se sentiu/sente.
      - Imagine e aceite que aquela pessoa não soube agir melhor naquele momento.
      - Escreva o que aprendeu com a situação.
      - Agradeça pelo aprendizado proporcionado mesmo que tenha sido difícil.
      - Termine com "eu perdoo".
      - Coloque as páginas escritas em um envelope, com dados de remetente e destinatário.
       - Queime o envelope e sinta que o fogo que o devora queima e leva embora também toda a mágoa que "entupia" o seu  coração.
      Pronto. Agora é experimentar para confirmar a eficácia da técnica.
    
     Ó Deus, fazei que eu use corretamente esta técnica e consiga perdoar de vez o "abençoado sem-vergonha" que me causou tanto aborrecimento por tão pouco.
      Está tão vivo na minha mente e coração que parece ter sido ontem.
     Magoou-me tanto, tanto que me tornei ressentida com os seus familiares também!


Fontes:

http://www.sbcoaching.com.br/
http://www.quantumassessment.com.br/
Revista Ana Maria, Ed. Abril, nº 792, dezembro/2011


Nenhum comentário: