Google+ Followers

sexta-feira, 21 de setembro de 2012

SORRISO: ARMA QUE DESARMA.







               Que arma bonita é o sorriso de minha sobrinha, não é?




      Diante de um sorriso sincero, sucumbem brigas e discussões.

       Estava prestes a contar desaforos à secretária de um médico que, grosseiramente, atendeu-me, ao telefone. Ao chegar ao seu local de trabalho, chamei-a pelo nome. Ela se levantou e veio até mim com um largo sorriso nos lábios... 
     
        Olhei bem para seu rosto sorridente e pensei: não pode ser a mesma pessoa. Vai ver que ela estava exausta, apressada, impaciente, sei lá o quê.

       - Queria apenas conhecê-la, desculpei-me. Liguei para cá, há alguns dias, e você me atendeu. Fiquei curiosa e quis vê-la.


       Apenas um sorriso impediu-me de pronunciar palavras desagradáveis, repreensivas, queixosas, azedas, abomináveis...


       Quisera eu ter sempre um sorriso nos lábios... Ultimamente, não o tenho conseguido. Mas vai passar. Tudo passa, até uva passa...

        
        Algum tempo atrás, o canal Globo de televisão mostrou uma reportagem sobre o riso. Interessante: na China, um grupo de pessoas iam a uma praça pública e praticavam a risoterapia. Faziam o seguinte: punham a mão na altura da cintura, dobravam o corpo em um ângulo de quarenta e cinco graus e soltavam boas gargalhadas.


       Nos sites "einstein.br" e "belezaesaude.dae.com.br", li que o riso estimula o cérebro a liberar endorfina e serotonina, substâncias responsáveis pela sensação de prazer e bem-estar.

       O sorriso combate a depressão e o estresse,  diminui a pressão arterial, melhora a digestão, desintoxica o organismo, espanta a dor, deixa a pele mais bonita e ainda favorece a convivência social.

       Pesquisa divulgada em 2006 pela Escola de Medicina da Universidade de Loma Linda, na Califórnia (EUA), comprova que o riso colabora para aumentar a produção e atividade no organismo das células NK (do inglês, natural killers), responsável por destruir vírus e até tumores no corpo humano.

       Ana Paula Zalchenko Fonseca, cirurgiã dentista espcialista em cirurgia buco-maxilo-facial do HIAE, explica: além de colaborar para a produção das células NK, as boas gargalhadas aumentam a quntidade de saliva, que também é benéfica para a imunidade. "Com o acréscimo da saliva, sobe o nível de imunoglobulina, substância capaz de combater gripes e resfriados", explica.

       

2 comentários:

Leda Lopes disse...

Lindo texto e esse sorriso da Flavinha consegue ser perfeito!!!

Thyara Melo disse...

Lindo texto, adorei seu blog parabéns,estou te seguindo... também tenho um blog onde dedico amor eterno a minha princesa que partiu, beijos em seu coração da Thyara, mamãe do anjo Maria Luiza.
www.anjomalu.blogspot.com.br