Google+ Followers

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

NUNCA DESISTIR!


Não digamos “não“, nem “nunca mais“...
não digamos “sempre“ ou “jamais“...
digamos, simplesmente: “ainda“!...
Ainda nos veremos um dia...
Ainda nos encontraremos na estrada da vida...
Ainda encontraremos a pousada,
o afeto almejado, a guarida...
Ainda haverá tempo de amar,
sem medo, totalmente... infinitamente...
sem ter medo de pedir, de implorar,
ou chorar...
Ainda haverá tempo,
para ser feliz novamente...
Ainda haverá tristeza,
ainda haverá saudade,
ainda haverá primavera,
o sonho, a quimera...
Ainda haverá alegria,
apesar das cicatrizes...
Ainda haverá esperança,
porque a vida ainda é criança...
e amanhã será outro dia!...








Trancrevi esta poesia, cujo autor desconheço, do "blogdosnossoslimões".
Achei muito importante o uso do vocábulo "AINDA".
Passa a ideia de continuidade. De esperança. Nova tentativa. Nunca desistir... Tudo pode ser, de alguma forma, recuperado... ou quase...
Pretendo incorporá-lo à minha linguagem tão negativa!
Foi um achado e tanto...

Um comentário:

Betty Cires disse...

Olá, Terezinha! Estou retribuindo sua visita no meu blog. Fique à vontade para divulgar a letra do "Que será, será". E, com relação ao tópico acima, eu apredni a ver um "Não" como um "ainda não". Acredito que tudo tem seu tempo certo. E, o que tem que ser, será! :D Beijokas