Google+ Followers

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

VARRE-SAI e SUCUPIRA

Há um elo entre as duas cidades.

O elo é o cemitério!

Aqui em Varre-Sai/RJ, no momento presente, está proibido morrer.
 
Em Sucupira, cidade imaginária de Dias Gomes, na obra O BEM AMADO, Rede Globo - 1973, o Prefeito Odorico Paraguassu não consegue obter um morto para inaugurar o cemitério.


No cemitério de Varre-Sai, não há mais espaço para sepultar ninguém . A "Chácara do Prefeito", usando a gíria, está lotada. E isto não é brincadeira não... É um fato muito triste!


Membros de famílias que já passaram pela triste necessidade de construir túmulo para seus falecidos, ainda podem morrer sossegados.
Quem não tem este lugar reservado, tem que viver, custe o que custar. Ou pede, de antemão, uma pousada no túmulo de parentes, amigos, conhecidos ou se prepara para ser incinerado.


Credo em Cruz! Ser incinerado!? Ser cozido/assado/tostado/ em tão alta temperatura que chega a virar cinza!


Incinerar custa um bom dinheiro.
E se o defunto for de família de baixa renda? As despesas correrão por conta da Prefeitura por certo.


Ao Prefeito Municipal de Varre-Sai, que é um bom homem, resta entrar, com urgência, em fervorosa e incessante oração clamando a Deus por saúde e vida longeva para o povo varre-saiense (é este o termo que consta do Dicionário do Aurélio para designar o nascido em Varre-Sai).



6 comentários:

LUCIAMARIA SOBREIRA LOPES disse...

OS VEREADORES QUE FAZEM AS LEIS, DEVERIAM FAZER UMA LEI INÉDITA E LEVAR PARA SER APROVADA E ASSINADA PELO PREFEITO: "FICA PROIBIDO AOS VARRESSAENSES DURANTE O MANDATO DO ATUAL PREFEITO MORRER". AQUI É LUGAR DE VIVER PARA VER O PROGRESSO E SUCESSO DO POVO DE VARRE-SAI.
NÃO SER PORQUE MAS PARECE PIADA.SERÁ?

Gustavo do Bem disse...

Estou há meia hora buscando informações sobre hospedagem em Varre e Sai porque decidi conhecer a cidade neste ano de 2012 e não encontro nada. Que atraso absurdo! Será que as pessoas da cidade tem medo, pavor, de ver sua cidade abraçar o desenvolvimento econômico através do turismo? Uma cidade como Varre e Sai deveria ter muitos hotéis e pousadas e apostar no turismo de eventos corporativos, aproveitando-se do seu clima privilegiado e também da cultura italiana, que serve de base para restaurantes típicos como cantinas para receber os turistas. Agora, sem hotéis decentes e sem uma infra-estrutura mínima, apenas pesoas que têm parentes na cidade poderão cogitar explorar uma cidade que não oferece muita coisa.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.